Ex-prefeito Everton Rocha desmente matéria da prefeitura de Jaguarari sobre débitos do município com o INSS

Em menos de um mês estou mais uma vez sendo atacado pela gestão atual de Jaguarari. Nesta quinta-feira (08), me deparei com uma nota mentirosa, maldosa e covarde emitida pela Ascom da prefeitura de Jaguarari com evidente cunho politico. É revoltante por que esses covardes criam notas desse tipo para tirar o foco de uma gestão enganosa, incompetente e que vem maltratando a população e perseguindo pessoas humildes que precisam do serviço publico.

A página oficial da prefeitura deveria ser usada para informar as ações do governo, mas ao invés disso só encontramos notas caluniosas e matérias fantasiosas, como a última nota que diz que a gestão do ex-prefeito Everton Rocha havia deixado R$14 milhões de divida com o INSS. Ora, se essa divida fosse da minha gestão é claro que havia todos os meses bloqueio do FPM, fato que nunca aconteceu. 

Venho mostrar o meu repúdio e apresentar a todos a verdade, omitida por esses que deveriam utilizar seu tempo livre para cuidar de sua gente, ao invés de ficar disseminando mentiras. O parcelamento de INSS foi deixado pelas gestões passadas, inclusive dos 8 anos que foram governados por essa gestão que agora está a frente do município. Mas infelizmente, “esqueceram” de citar que esse débito do município não é apenas da gestão do Edson Almeida como foi citada, mas sim, dessa gestão que atualmente brinca de governar o município de Jaguarari.

Quando assumi a prefeitura no ano de 2017, herdamos um débito de quase R$ 7.000,000, 00 (sete milhões de reais), onde a Receita Federal encontrou diferenças de recolhimento de gestões anteriores, o que foi parcelado e vinha sendo pago mês a mês. No entanto, eu como gestor tinha como responsabilidade administrar essa divida e solucionar o problema, e foi o que fiz, renegociei com o INSS sem precisar passar essa informação para os meios de comunicação ou culpar quem deixou, porque eu tinha outras ações importantes para divulgar para a população, em vez de ficar apontando dedos.

É impressionante como esse governo prefere perder tempo e acha interessante divulgar na página oficial e meios de comunicação sobre as dívidas que o município possui ao invés de divulgar ações realizadas voltadas a população. Deveriam se preocupar em divulgar também sobre os gastos exorbitantes feitos de forma irresponsável com o dinheiro público como vem acontecendo.

A nota leviana diz: “Ocorre que, a partir do ano de 2019, a gestão do ex-prefeito deixou de arcar com as parcelas”.  Mais uma MENTIRA! Como comprova os prints do Demonstrativo de Distribuição de Arrecadação do Banco do Brasil, as parcelas estavam sendo pagas, mês a mês. Desde o início da minha gestão o município efetuou o pagamento das parcelas do acordo com o INSS, inclusive parcelas de dividas deixadas pelo atual prefeito.

Essa mentira vem sendo usada desde a campanha eleitoral e ao que parece essa gestão continua em campanha, seguindo com a mesma atitude. Gostaria de esclarecer que essas parcelas deixadas pelas gestões passadas, incluído a da atual quando esteve a frente do município por 8 anos, que esse debito é do município, não prejudica nenhum direito do servidor perante o INSS.

Felizmente a população já se deu conta de que essa gestão que ai está, é uma gestão de mentiras e enganação, não está preocupada em resolver problemas e as necessidades da população. Um bom exemplo disso é que, fora os R$ 15.000.000 (quinze milhões), conquistados na minha gestão, e depositados na conta do município, na conta judicial dos precatórios do FUNDEF ainda tem um saldo de cerca de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões), bloqueados pela ajustiça para não pagar os honorários dos advogados por se tratar de direito do município. E mais ainda, existem cerca de R$ 15.000.000 (quinze milhões), a serem discutidos no processo e que até o presente momento não houve qualquer petição ou nenhuma intenção da gestão atual para trazer esse valor para as contas do município. Em vez disso, ficam usando politicagem junto aos servidores da educação.

A administração municipal precisa respeitar a população e principalmente, lembrar que a politica acabou, agora é governar para uma população inteira.

Att

Everton Carvalho Rocha

Ex-prefeito de Jaguarari












0/Faça seu Comentário/Comments

Publicidade

Publicidade