Jaguarari: Um barril de pólvora prestes a explodir

Quem tem acompanhando as últimas notícias sobre o município de Jaguarari tem se deparado com o descaso do governo municipal com os servidores e a inércia dos vereadores. A população vem sofrendo com a falta d’água, de medicamentos e com o serviço público funcionando de forma capenga. O hospital que foi entregue com equipamentos modernos, já começou a ter prejuízo pelo uso de pessoas sem a qualificação necessária. O Raios-x já está quebrado.

Vale a pena lembrar que tudo começou quando servidores efetivos, que conquistaram seu emprego através de concurso público sendo perseguidos e afastados sem motivo aparente. Servidores que até o presente momento encontram-se sem receber seus salários do mês de dezembro mesmo estando comprovado a existência de recursos, apesar das negativas por parte da gestão.

Falando em recursos, somente entre os dias 1º e 31 de janeiro entraram nos cofres do município R$ 6.568.920,91 (seis milhões, quinhentos e sessenta e oito mil, novecentos e vinte reais e noventa e um centavos). Já entre os dias 1ª e 09 de fevereiro o município recebeu R$ 2.248.361,90 (dois milhões, duzentos e quarenta e oito mil, trezentos e sessenta e um mil e noventa centavos), totalizando nesses primeiros 40 dias de governo a entrada de R$ 8.817.282,81 (oito milhões, oitocentos e dezessete mil, duzentos e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos). Mesmo com a entrada de tanto dinheiro não foi possível pagar os salários de dezembro dos servidores da saúde?

Para quem não acredita que o município recebeu quase R$ 9 milhões, basta acessar o site do Banco do Brasil e ver com seus próprios olhos. Sem contar com os mais de R$ 8 milhões que foi deixado nos cofres públicos pelo ex-gestor Everton Rocha, totalizando mais de R$16.000.000,00

Nesta quarta-feira (10), o sindicato resolveu interceder em favor dos seus representados e denunciou o prefeito Antônio Nascimento ao Ministério Público em busca de uma solução para esse impasse financeiro que já se arrasta a mais de 40 dias. Para piorar a situação os servidores em assembleia decidiram entrar em estado de greve, alertando a gestão municipal, de que medidas sindicais serão acionadas a qualquer momento, a exemplo de paralisações, mobilizações ou até a greve por tempo indeterminado.

Será mesmo que o povo de Jaguarari merece ser tratado desta forma? Será que a felicidade prometida estava dirigida apenas aos amigos do rei? Um município tão rico não merece viver nesta penúria. Vamos respeitar o povo!

Ascom

0/Faça seu Comentário/Comments

Publicidade

Publicidade