Homem encomenda a morte da ex-mulher mas acaba morto no Piauí


Um homem foi preso nessa segunda-feira (8) suspeito de matar Edinaldo Carvalho Soares com um tiro na cabeça, em uma estrada vicinal na cidade de Canto do Buriti, Sul do Piauí. O crime aconteceu há 46 dias. Em depoimento à Polícia Civil após a prisão, o suspeito Francenildo Luiz dos Santos confessou o crime e disse que se desentendeu com Edinaldo. A vítima teria encomendado a morte da própria ex-mulher a Francenildo, que não cumpriu o acordo.

O delegado Yan Brayner, da Delegacia de Canto do Buriti, disse que o suspeito afirmou em depoimento que a vítima havia mandado que ele matasse sua ex-companheira por que ela estaria se relacionando com outro homem. Edinaldo teria entregado uma arma de fogo para o suspeito para que ele cometesse o crime.

Dias depois, Francenildo perdeu a arma de fogo que havia recebido. “Ele disse que estava em uma situação em que seria abordado pela Polícia Militar, e por isso jogou a arma fora, para não ser preso por porte ilegal. Depois, quando voltou para procurar, não a encontrou mais”, contou o delegado Yan Brayner.

A partir de então, Edinaldo passou a cobrar a arma de fogo de Francenildo. “Ele disse no depoimento que não queria matar a mulher, mas que tinha medo de Edinaldo”, comentou o delegado.

No dia do crime, a vítima levou o suspeito em seu carro até a estrada vicinal entre Manoel Emídio e Colônia do Gurgueia para cobrar a arma de fogo perdida mais uma vez. Quando estavam sozinhos, os dois discutiram e entraram em luta corporal. O suspeito então conseguiu tomar a outra arma da vítima, efetuou o disparo e fugiu do local a pé.

“O local é muito ermo, e por isso ele achava que ninguém tinha visto, e voltou para a cidade. Mas não contava com uma testemunha que viu ele no carro com a vítima no dia do crime. Ela foi essencial para que a gente elucidasse esse caso”, explicou o delegado.


Ainda segundo o delegado Yan, o suspeito não tinha passagens pela Polícia. “Só algumas confusões, brigas, mas nada formalizado, nunca havia sido preso”. Francenildo dos Santos foi encaminhado para a penitenciária de São Raimundo Nonato.

À princípio, um homem que se relacionava com a ex-companheira de Edinaldo foi apontado como suspeito, por conta de uma suposta rivalidade entre os dois. “Nós chamamos ele, e ele foi ouvido e liberado logo em seguida por que não havia nenhum indício de que ele teria participado”, disse o delegado.

Por Andrê Nascimento, G1 PI

Nenhum comentário