Denúncia: Paciente do TFD de Jaguarari teria sido abandonada em posto de combustível após chegar de Salvador; prefeitura divulga nota de esclarecimento sobre o caso

Na última terça-feira (20/04), uma paciente do Tratamento Fora de Domicilio - TFD de Jaguarari regressou ao município após passar por consulta para o tratamento do problema de vesícula realizado em Salvador. De acordo com relatos em redes sociais a paciente foi abandonada em um posto de combustível no centro da cidade. A senhora identificada como Dona Jandira, é moradora do distrito de Santa Rosa de Lima, ficou exposta a chuva e frio após o carro que deveria leva-la a sua casa não ter ido busca-la. 

Nas imagens feitas e áudios gravados por sua filha a senhora que possui problema na vesícula que causa fortes dores, motivo que a fez deitar no chão frio e sujo do posto de gasolina. Segundo o relato da filha que a acompanhava, foi necessário que elas entrassem em contato com familiares e amigos em Santa Rosa para que fosse enviado um carro para busca-las na sede de Jaguarari. O detalhe que causou revolta aos internautas é que elas tiveram que arcar com a viagem. 

Durante toda quarta-feira (21), as imagens e áudios circularam nas redes sociais e a revolta tomou conta. “Por que anteriormente os pacientes do TFD tinham a sua disposição uma casa de apoio referência no estado, possuíam transporte garantido na ida, durante o tratamento e no retorno de salvador. O que está acontecendo com o município de Jaguarari? Por que a atual administração com anos de ‘experiência’ vem agindo de maneira irresponsável e cruel com a população? Onde estão os vereadores eleitos como representantes do povo para fiscalizar as ações do executivo? Onde está o representante de Santa Rosa que não viu mais essa situação vergonhosa? Até quando as autoridades permitirão esse tipo de atrocidade?”, questiona a população.
Nota de esclarecimento: 

Circula nas redes sociais a imagem de uma senhora que faz Tratamento Fora de Domicilio (TFD) na capital Salvador. Esta, ao retornar à sede do munícipio de Jaguarari, teria ficado ao relento, aguardando transporte da Secretaria Municipal de Saúde para Santa Rosa de Lima, local onde reside. 

Diante do fato, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece: 

"Procede a informação que a senhora Jandira dos Santos é usuária do serviço TFD do município de Jaguarari para acompanhamento médico em Salvador. 

A paciente, assim como os demais usuários do serviço, tem garantido pela Prefeitura, além do transporte, hospedagem e alimentação. 

No caso em comento, um problema mecânico no veículo em trânsito, utilizado para transportar a paciente de Jaguarari a Santa Rosa de Lima, seu local de origem, atrasou o traslado. 

Avaria no radiador do veículo já em deslocamento, sentido Santa Rosa/Jaguarari, obrigou o condutor a reduzir a velocidade e a parar o automóvel em alguns momentos para abastecer com água o reservatório do radiador, a fim de evitar superaquecimento do motor e, assim, conseguir concluir a viagem, sem qualquer outra intercorrência. 

A situação acima narrada provocou inevitável atraso e desta maneira a senhora teve de esperar por mais tempo a chegada de seu transporte. Entretanto, na chegada do veículo, a senhora, por inciativa própria, recusou ser transportada no veículo disponibilizado pelo Município, resolvendo, assim, pagar a um particular. 

Cabe destacar que, quem faz Tratamento Fora de Domicílio e usa o serviço de transporte da Prefeitura, sabe não ser rotina tal atraso. Geralmente, os veículos de suporte, que levam os pacientes da sede às suas receptivas localidades, costumam chegar antes mesmo do veículo que vem de Salvador. No entanto, problemas mecânicos acontecem e muitos são imprevisíveis, como o mencionado. 

A fim de evitar que o lamentável ocorrido se repita, a Secretaria Municipal de Saúde, de maneira inédita na gestão pública municipal, irá, a partir de agora, disponibilizar servidores não apenas no horário de expediente, mas no momento em que veículos que prestam o serviço TFD cheguem para desembarque, independentemente do horário, para auxiliar os pacientes e acolhê-los da melhor maneira possível.”  (Assessoria de Comunicação Social)

0/Faça seu Comentário/Comments

Publicidade

Publicidade