Codevasf e Exército entregam obra de contenção de processos erosivos em área do Médio São Francisco baiano


A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Exército Brasileiro realizaram, nesta semana, cerimônia de conclusão de serviços de contenção de processos erosivos em trecho de 2,8 quilômetros às margens do rio São Francisco, na localidade de Porto Novo – distrito de Itacoatiara, no município baiano de Barra. O evento contou com a presença do superintendente regional da Codevasf, Harley Nascimento, e do Coronel Eduardo Bastos, Comandante do 4º Batalhão de Engenharia de Construção (4º BEC) do Exército Brasileiro.

“O objetivo era retirar as erosões e deixar [a área] de uma maneira que seja possível, nesses próximos 10, 20, 30 anos, suportar as próximas intempéries diante da subida e da descida da água. Além da revegetação, a obra tecnicamente consistiu na realização de taludamento dos barrancos, que vinham caindo e não tinham inclinação ou tinham até mesmo inclinação negativa”, explica Luiz Geraldo Bastos, técnico da Codevasf em Bom Jesus da Lapa e fiscal da obra. “Conseguimos amenizar bastante a erosão causada pelo próprio rio, pelas chuvas ou por moradores ou agropecuaristas que acabam retirando a mata ciliar”, acrescenta.

As ações mobilizaram investimento de cerca de R$ 9,8 milhões e foram fruto de parceria firmada entre a Codevasf e o Exército. O município de Barra fica no Médio São Francisco baiano, área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Codevasf.


“Essa parceria estabelecida entre o Exército Brasileiro e a Codevasf tem sido muito proveitosa. Nós conseguimos manter uma linha de pensamento muito parecida, o que facilita o nosso trabalho. Ao longo dos anos, o Exército Brasileiro tem sido reconhecido como um dos maiores protetores do meio ambiente, então é uma parceria que naturalmente deu certo, tendo em vista que a Codevasf é uma Companhia que também tem essa característica”, afirma o 1º Tenente Nicolau, comandante do destacamento de Itacoatiara do 4º BEC.

Além de contenção de processos erosivos, os serviços tiveram a finalidade de promover captação e acúmulo de águas pluviais, para aumentar infiltração no solo e, por consequência, promover abastecimento dos lençóis freáticos. As intervenções buscaram ainda viabilizar redução do escoamento superficial da água e evitar, assim, que sedimentos sejam arrastados e ocorra empobrecimento do solo e assoreamento de cursos d’água.

“Este é fruto de um árduo trabalho da Codevasf em parceria com o 4º BEC do Exército Brasileiro, que demonstrou a sua capacidade técnica, o seu comprometimento com as causas nacionais”, avalia o superintendente regional da Codevasf, em Bom Jesus da Lapa, Harley Nascimento. “Voltamos após dois anos e nove meses do início desse grande empreendimento. Aqui está uma grande demonstração do que é o papel da Codevasf”, acrescenta.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Nenhum comentário