Ronda Escolar realiza palestras para prevenção ao suicídio nas escolas


Escolas públicas estaduais de Salvador estão sendo beneficiadas nos meses de novembro e dezembro com palestras de policiais militares da Operação Ronda Escolar, em parceria com estudantes do curso de psicologia da Unifacs. A iniciativa faz parte do “Projeto Ponto e Vírgula: Uma Reflexão para a Vida”, que tem o objetivo de mobilizar a comunidade escolar para a importância do cuidado e atenção da saúde mental como fator fundamental para prevenção da violência e da autoviolência no ambiente estudantil.

Policiais militares da unidade especializada já realizavam palestras nas escolas com essa mesma temática, porém foi detectada a necessidade de um atendimento especializado em relação a alguns alunos que apresentavam um comportamento de risco. Através de um convênio entre as escolas e a universidade, os pms passaram a realizar as palestras acompanhados por estudantes estagiários do último ano do curso de psicologia. Dessa forma, há um procedimento preventivo. Num primeiro acolhimento a escola mobiliza a família em relação ao aluno e, em seguida, ele é encaminhado para o Núcleo de estudos e práticas em psicologia da Unifacs (Neppsi).

“A iniciativa propõe uma nova intervenção com a abordagem de assuntos que são considerados um tabu, mas fazem parte da realidade - principalmente de adolescentes - no ambiente escolar, como suicídio e a autolesão. Além disso, desmistifica a visão sobre o policial que também tem compromisso social”, explica a capitã Carla Sousa, subcomandante da Ronda Escolar, que coordena o projeto junto com o comandante, major Adriano. Além da capitã, o gestor do projeto, soldado Nei Cléber, capacitado pelo Curso Multiplicador de Prevenção ao Suicídio do Departamento de Promoção Social (DPS), realizam palestras com outros policiais que trabalham na unidade.

Os temas selecionados estão estruturados em cinco eixos: prevenção e enfrentamento da violência no ambiente escolar, prevenção ao bullying, prevenção ao uso e abuso de drogas, multiplicador de prevenção a autolesão e multiplicador de prevenção ao suicídio. Além das palestras, também são realizadas ações de mediação de conflitos e encaminhamento para atendimento de profissionais da saúde mental.

Nesta primeira fase do projeto oito escolas públicas estaduais estão sendo alcançadas: Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, Colégio Estadual Pedro Calmon, CPM Cajazeiras, Colégio Estadual Carlos Marighella, Colégio Estadual Edivaldo Boaventura, Colégio Estadual Luiz José de Oliveira, Colégio Estadual de Pau da Lima e Colégio Estadual Professora Helena Matheus.

DCS/PMBA

Nenhum comentário