Juazeiro e Petrolina sediam Ato Político e Cultural em defesa da democracia

Movimentos Populares de todo o Semiárido realizarão um grande ato político e cultural em defesa da democracia e dos direitos do povo brasileiro. O evento, que terá concentração a partir das 14 h, na Praça da Catedral, em Petrolina (PE), deverá reunir milhares de pessoas de 10 estados, as quais seguirão em caminhada para Orla Nova de Juazeiro (BA).

Edivagno Matos, da Via Campesina, uma das organizações que está na construção do ato, explica que o país “está vivendo um momento muito complexo”. Segundo a liderança camponesa, de um lado está “o projeto de vida, democrático, de inclusão social e a retomada dos direitos” que foram perdidos com o Governo Temer, instaurado com o Golpe de 2016. Do outro lado, ainda de acordo com Edivagno, está a candidatura “que representa o que há de pior em um país onde vive a democracia”, que representa o interesse da burguesia em detrimento dos direitos das/dos trabalhadores/as brasileiras/os.

Segundo o integrante da Via Campesina é hora de defender os avanços sociais como o acesso a água e moradia e “garantir a eleição de Haddad, que é o candidato que representa a democracia”. Edivagno conta que o ato tem a função de mostrar para a sociedade “o risco que nós estamos correndo e fazer o debate, apresentando informações reais”, algo que tem se perdido em meio a desinformação gerada principalmente pelas chamadas fake news (notícias falsas), que todos os dias espalham mentiras nas redes sociais e aplicativos.

A representante da Articulação Semiárido Brasileiro – ASA, Cristina Nascimento, destaca a importância dos movimentos sociais do Semiárido se articularem e assumirem essa postura nesse momento de ameça à perda de inúmeros direitos conquistados ao longo dos anos. Cristina explica que o ato será de “celebração, porque, para nós do Semiárido, cultura e política necessariamente estão atreladas na construção da perspectiva de vida digna que acreditamos: com cultura, educação, saúde, tecnologias sociais, com música, com dança... Não nos cabe a cultura da violência”, enfatiza.

Edivagno finaliza convidando a toda população a ocupar as ruas e fazer valer a democracia, defendendo a retomada do crescimento econômico, com distribuição de renda e inclusão social. O Ato terá apresentações culturais e pronunciamentos de representantes políticos e dos movimentos sociais do Semiárido.

Os locais para realização do evento foram solicitados com antecedência e as autoridades competentes foram informadas sobre o evento, que deve levar cultura e o debate da democracia para as ruas das duas cidades ribeirinhas.

Serviço

O quê: Ato Semiárido Pela Democracia

Quando: 20 de outubro, às 14h

Onde: Praça da Catedral, em Petrolina-PE

Comunicação do Ato Semiárido Pela Democracia

Nenhum comentário