PRF diz que motorista de caminhão preso na Ponte Presidente Dutra após atingir vários veículos em Petrolina não havia ingerido bebida alcoólica

O condutor do caminhão que colidiu em vários veículos na BR-407, em Petrolina, fugiu e foi perseguido pela polícia até a Ponte Presidente Dutra, na noite de ontem (9), não havia ingerido bebida alcoólica, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). No entanto, conforme o inspetor-chefe da PRF, Paulo Lima, ele admitiu ter feito uso de rebite e remédios controlados.

Francinaldo Mendes da Silva, de 30 anos, vinha da cidade de Picos (PI). Conforme Paulo Lima, o caminhão conduzido por Francinaldo pertence a uma empresa a qual ele presta serviço. O homem contou à PRF ter deixado seu irmão no estado do Piauí, mas não disse para onde estava indo. Leitores do Blog informaram que ele estava em alta velocidade desde as imediações do distrito de Rajada, zona rural de Petrolina. Além disso, seguia pela contramão.

Após bater em outro caminhão e carros de passeio na Avenida Honorato Viana, o caminhoneiro fugiu e foi acompanhado pela Polícia Militar (PM). Quando chegou à Ponte Presidente Dutra, entre a cidade pernambucana e Juazeiro (BA), já com o caminhão bastante danificado, foi interceptado pelas equipes policiais e por um policial à paisana, que seguia como carona em uma motocicleta. Mas ele só parou o veículo no meio da ponte, quando foi retirado do caminhão e colocado em uma viatura. Ninguém ficou ferido.

Surto

O inspetor chefe da PRF explicou que as substâncias que Francinaldo disse ter feito uso são alucinógenas e podem causas surtos psicóticos. “Ele fez o teste o etilômetro e não tinha a presença de álcool. Mas ele disse ter feito uso de anfetamina, substância que, em determinadas situações, pode causar alucinações e surtos psicóticos. Ele foi apresentado ao IML (Instituto de Medicina Legal) para fazer outros exames”, explicou Paulo Lima.

Apesar de ter sido autuado por crimes de trânsito e uso de substâncias proibidas, Francinaldo Mendes não ficará preso. “Ele foi autuado pela autoridade policial por ter fugido após provocar acidente de trânsito, mas não ficará preso”, informou. De acordo com Paulo Lima, a PRF fez o boletim do acidente ainda na noite de ontem. “Quem teve o carro atingido pelo caminhão e não procurou a PRF na noite passada, deve fazer a confecção do boletim do acidente no site da PRF e agregar as informações”, concluiu o inspetor-chefe.

Fonte Carlos Brito

Nenhum comentário