JAGUARARI: JUSTIÇA ANULA SESSÃO E O PREFEITO GANHA MAIS PRAZO PARA SE DEFENDER DE ACUSAÇÃO DE IRREGULARIDADES.



Por meio de liminar, justiça de Jaguarari determinou nesta quarta-feira(13), anulação da sessão da Câmara de Vereadores realizada no dia 30/11 que aprovou e criou comissão processante para apurar possíveis irregularidades na contratação e pagamento de veículos que não teriam prestado serviço ao município,os quais haviam sido contratados pela empresa RGB para prestar serviços para a prefeitura e que teriam, um não prestado serviços e o outro recebido através da conta de uma senhora de nome  Líbia Rocha.
A medida  se deu em decorrência da Câmara ter limitado, por medidas de segurança, a quantidade de espectadores no interior da Câmara. A liminar foi assinada por, Valney Vitor da Silva, Eliana Santos de Almeida, Admilson Ferreira da Silva, Tâmara Oliveira de Aquino, Messias Barbosa Bispo, todos contratados da prefeitura.


A juíza determinou, sem ouvir a outra parte, o presidente da Câmara, Marcio Gomes, a anular os atos realizados na sessão e a realização de outra sessão de acesso livre ao povo e com ampla divulgação no prazo máximo de 10 dias.
Assim, essa decisão da Justiça anula a Comissão Processante que foi criada para apurar possíveis denuncias contra o gestor, será dissolvida e todo o ato realizado na sessão do último dia 30 de Novembro também será desfeito, ou seja, a denúncia de Alberto Sá será lida mais uma vez e colocada em votação para os vereadores decidirem se aceitarão a denúncia ou se arquivam, caso os vereadores aceite a denúncia, será realizado sorteio entre os vereadores para escolha dos membros da comissão e logo depois os três vereadores irão se reunir para escolherem quem será o presidente, relator e membro.

Fonte: Algumas informações via ivansilvanoticias

Nenhum comentário