Médico da cidade de Senhor do Bonfim será processado criminalmente e civilmente e pelo conselho regional de medicina por erro médico em recém-nascido em Jaguarari


Um erro médico ocorrido na sala de parto do Hospital Municipal da cidade de Jaguarari deixou gravíssimas sequelas em uma recém-nascida. A mesma diante de uma queda sofrida no momento do seu nascimento encontra-se com graves lesões que afetaram principalmente sua cabeça a deixando com os dois lados do cérebro comprometidos, sendo no dia do seu nascimento urgentemente encaminhada para a cidade de Petrolina – PE, onde sofreu duas paradas cardiorrespiratórias, mas conseguiu sobreviver.

A criança atualmente com 10 meses de idade, luta todos os dias para sobreviver, pois recebe medicação diariamente por conta das intensas dores que sente, realiza tratamentos constantes, faz fisioterapia 03 vezes durante a semana, teve sua visão comprometida, duas costelas quebradas, um de seus ombros luxados, não tem coordenação motora para erguer sua cabeça, nem tão pouco caminhar, falar, mastigar, ou ficar de pé.

A família por lutar dia após dia por sua sobrevivência, inconformada com a grave situação que se encontra a criança e por não ter condições financeiras de arcar com todas as despesas decorrentes de todas as lesões, busca justiça e qualidade de vida para a menor que não poderá suportar os prejuízos causados, a mesma até o momento do seu nascimento era uma criança forte, saudável e perfeita, além de a família já ter tentado amigavelmente resolver com o médico para dar um auxílio financeiro, mas o mesmo se recusou.

Assim, a família desesperada procurou o escritório de advocacia de Dr. Pedro Cordeiro, e a advogada que está no caso é a Drª. Luane Ventura.

A reportagem entrou em contato com a Dr. Luane Ventura perguntando o nome do referido médico, e a mesma nos informou que estará conversando com o sócio Dr. Pedro Cordeiro e que os mesmos depois de dar entrada nas devidas ações fornecerão cópias ao jornalismo bonfinense e regional.

Ascom

Um comentário:

  1. Ja tinha ouvido falar desse caso so n pensei q era tao grave. Ele merece mesmo ser afastado e que Deus tenha missericordia. Se for quem eu to pensando quem quase more era eu no meu parto p inprudencia dele. Olha so Deus p nos nesses hospitais

    ResponderExcluir