Publicidade

publicidade

http://uauhost.com.br http://uauhost.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

Convivência com a seca foi tema de palestra da Codevasf na Semana do Meio Ambiente em Paulo Afonso, Bahia

"Tecnologia Alternativa para o Tratamento de Água em Comunidades Rurais Difusas” foi o tema da palestra que marcou a participação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) na programação da Semana do Meio Ambiente promovida pela Secretaria do Meio Ambiente em Paulo Afonso (BA). O Escritório de Apoio Técnico da Codevasf no município esteve representado no evento e também organizou um estande na feira que foi organizada especialmente para a data.

A palestra foi ministrada pelo analista em desenvolvimento regional Joselito Menezes, da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Juazeiro. Ele destacou os estudos realizados em torno de um coagulante a base de um polímero natural de origem japonesa que pode ser uma alternativa de tratamento de água para famílias rurais que não têm acesso a água potável.

“Essa tecnologia, de baixo custo, pode suprir as dificuldades de acesso da população de comunidades rurais a outras tecnologias sociais para o tratamento de água. Ela vem superando as expectativas, por seu grau de eficiência. O uso do polímero não gera resíduos de poluentes para o meio ambiente e é totalmente seguro à saúde humana", afirma o técnico da Codevasf.

A tecnologia

O produto é solúvel em água, biodegradável, biocompatível, e não tóxico para humanos e para o meio ambiente. Produzido a partir da síntese de bactérias do gênero Bacillus, foi desenvolvido no Japão e já está sendo testado em universidades brasileiras.

No mundo, é utilizado em locais com extrema dificuldade de condições de tratamento de água. Ele é usado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) em países com comunidades que estão em situação de pobreza, como na África e na Ásia.

O sistema simplificado de tratamento da água compreende três etapas, sendo a primeira a reservação do líquido onde será adicionado e misturado o coagulante. A segunda inclui a filtração, e a terceira, a adição de cloro para desinfecção.

Segundo pesquisas, o coagulante remove cor, turbidez, metais pesados e outros contaminantes. Estudos mostram que 50 a 100 gramas do coagulante são suficientes para o tratamento de mil litros de água.

Experiência mundial

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) – braço da Organização das Nações Unidas (ONU) – anualmente cerca de 1,7 milhão de crianças com menos de 5 anos de idade, em todo o planeta, morrem por morarem em locais nocivos à saúde.

Desse total, mais de 25% dos casos estão ligados aos fatores ambientais, como poluição, falta de saneamento básico e uso de água imprópria para consumo. As principais causas das mortes são doenças que têm relação direta com esses problemas, como diarreia, malária e pneumonia.

Em linhas gerais, mais de 842 mil mortes são causadas no mundo por causa da falta de saneamento e higiene, bem como pelo consumo de água imprópria. Além disso, cerca de 1,8 bilhão de pessoas ingerem água contaminadas por dejetos, o que aumenta os riscos de contrair doenças infectocontagiosas.

Mais informações: http://www.codevasf.gov.br

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Nenhum comentário