Publicidade

publicidade

http://uauhost.com.br http://uauhost.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

Homem invade velório de suspeito de matar PM na BA, atira em caixão e deixa bilhete com ameaça

Criminoso deixou ameaça para família do homem que era velado (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)
Um homem invadiu o velório de um suspeito de envolvimento na morte do policial militar Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, e atirou no caixão onde o corpo dele estava, em Ilhéus, no sul da Bahia. Segundo informações da Polícia Civil, Danilo José Silva dos Santos, mais conhecido como Gago, de 22 anos, era velado na noite de terça-feira (25), quando o integrante de um grupo rival invadiu a cerimônia, assustou familiares e ainda deixou um bilhete com uma ameaça para a família dele.

O jovem foi morto a tiros pouco tempo depois de depor sobre a morte do policial militar, na segunda-feira (24). De acordo com a polícia, ele foi surpreendido por homens armados no caminho para casa. Durante o ataque, a mulher dele também foi baleada e ficou ferida. Não há informações sobre o estado de saúde dela. Ninguém foi preso suspeito do assassinato de Danilo. O crime é investigado.

De acordo com a delegada Andréia Oliveira, que investiga o assassinato do policial militar, no bilhete deixado para a família de Danilo, o criminoso "ordenou" que o corpo do suspeito fosse retirado da igreja onde era realizada a cerimônia, no bairro Teotônio Vilela, para que "algo pior não acontecesse".

Segundo a delegada, o bairro é comandado por uma quadrilha que é rival à que Danilo pertencia e os integrantes do grupo não aceitaram que o corpo dele fosse velado lá. Após o ataque, conforme a delegada, o velório foi suspenso e o caixão foi levado de volta para a funerária. O suspeito do ataque fugiu.

O tiro disparado pelo criminoso atingiu o corpo de Danilo, na altura do queixo. A polícia informou que ele foi enterrado sob escolta policial na manhã desta quarta-feira (26), no Cemitério São João Batista, em outro bairro de Ilhéus.

De acordo com a delegada Andréia Oliveira, a escolta foi feita para garantir a segurança da família de Danilo. Durante a cerimônia, nenhum novo ataque foi registrado.

Do G1/BA

Nenhum comentário