Estudante concorre a vaga para representar o Piauí no Parlamento Juvenil Mercosul

 Cássia Coelho Rodrigues, 15 anos, estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) (Foto: Reprodução)

A jovem Cássia Coelho Rodrigues, 15 anos, estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), campus do município de Paulistana, aluna do curso de Mineração, está concorrendo a uma vaga para representar o estado do Piauí no programa Parlamento Juvenil Mercosul (PJM), que é um projeto de protagonismo juvenil para estudantes do ensino médio surgido dentro do setor educacional do Mercosul. A estudante apresenta o projeto “Os papeis desempenhados pelo corpo escolar no desenvolvimento do diálogo a respeito do tema gênero no IFPI ", que tem como orientadora a  professora de Sociologia, Bruna Mesquita.

Cássia, aluna do curso de Mineração apresenta o projeto “Os papeis desempenhados pelo corpo escolar no desenvolvimento do diálogo a respeito do tema gênero no IFPI – Campus Paulistana,” orientado pela professora de Sociologia, Bruna Mesquita. A escola como papel fundamental no desenvolvimento da formação plena e crítica dos alunos tem como um de seus princípios discutir sobre os temas que englobam a construção e desenvolvimento do indivíduo como as questões que tratam sobre gênero. Com isso, o objetivo do seu projeto é abordar sobre o papel desempenhado pelo corpo escolar acerca das discussões sobre gênero no ambiente escolar.
Orientadora Professora de Sociologia, Bruna Mesquita e a estudante Cássia Coelho Rodrigues (Foto: Reprodução)

A pesquisa será desenvolvida no Instituto Federal do Piauí – Campus Paulistana, a fim de questionar os tabus que ainda rodeiam a temática dada sua importância na formação do indivíduo a fim de questionar e debater sobre os padrões de comportamento impostos pela sociedade. O interesse pelo tema surgiu através de debates e questionamentos sobre os padrões sociais impostos para homens e mulheres pela sociedade, propiciados nas aulas de Sociologia. Deparou-se com o questionamento sobre que é considerado natural ou social, demonstrando que as relações dos sujeitos na sociedade constituem na soma de padrões sociais impostos aos indivíduos. Com o intuito de desconstruir esses discursos que já eram questionados pela aluna, teve-se o interesse em ampliar esses questionamentos e discussões para além do espaço da sala de aula, a fim de se discutir sobre as variações da temática gênero com os demais alunos da escola, resultando na elaboração desse projeto.
Banner do projeto (Foto: Divulgação)

Com isso, observa-se a importância da escola em promover diálogos e debates a respeito da temática, visto que ocupa papel fundamental na formação dos alunos. A pesquisa pretende contribuir para a discussão e questionamento das normas sociais sobre os papeis masculinos e femininos e proporcionar maior problematização da temática, buscando tornar mais frequente as discussões no espaço escolar.
(A imagem diz respeito a todas as mulheres que já sofreram com câncer, perderam seu cabelo, e se sentiram inferior a outras , por um padrão imposto pela sociedade!)

A 2 ª fase PJM ocorrerá por meio de votação para escolher o representante de cada estado. A votação será online no site http://pjm.mec.gov.br/ no período de 19 a 23 de novembro. Para votar é necessário ser aluno (a) do ensino médio com idade entre 14 e 18 anos. Cadastre-se e vote para eleger seu representante.

Perfil da estudante Cássia Coelho AQUI
Confira o Projeto AQUI

CONFIRA O VÍDEO EXPLICATIVO DO PROJETO:




"Eiiiii, você aí, você mesmo. Tá cansado(a) de ser cobrado por padrões impostos pela sociedade? "Tem profissão pra homem e profissão pra mulher", " Tá precisando se arrumar mais, não? Pra vê se arranja um namorado" , "Homem não assiste novela", "Homem não limpa casa" e etc...
Chegou a hora de você jovem falar, o PROTAGONISMO JUVENIL tem que acontecer. Nós precisamos debater gênero na escola SIM, não aceite ser manipulado(a) e perder o seu direito de expressão.
Observa-se a importância da escola em promover diálogos e debates a respeito da temática, visto que ocupa papel fundamental na formação dos alunos. A pesquisa pretende contribuir para a discussão e questionamento das normas sociais sobre os papeis masculinos e femininos e proporcionar maior problematização da temática, buscando tornar mais frequente as discussões no espaço escolar.
Professores, não aceitem ser calados, estou aqui tanto para representar a voz dos ALUNOS quanto a de vocês ❤"

#SomostodosCassiaPJM2018
#nãoexistempadrões
#mepermitaterepresentar
#votenomeuprojeto
*VOTE, do dia 19 ao dia 23 de novembro, alunos do ensino médio de 14 a 18 anos.

Nenhum comentário