Dez pistolas 9 mm são apreendidas com quadrilha em Vitória da Conquista

Rogério dos Santos Silva, 43 anos, Hamilton dos Santos Leite Neto, 26, Manoel Batista Lima, 62 e Rogério Almeida Santos, 34, foram presos, na terça-feira (13), por policiais das delegacias de Tóxicos e Entorpecentes e de Homicídios de Vitória da Conquista, em um sítio no município. Dez pistolas calibre 9 mm (uso restrito), entre elas algumas fabricadas na Áustria, e cerca de duas mil munições pertencentes à quadrilha estavam escondidas em três tonéis enterrados. Um rádio e um telefone via satélite utilizados para comunicação com aeronaves também foram apreendidos.

Preso em flagrante há 25 dias por associação ao tráfico, Rogério Santos Silva foi capturado novamente ontem quando deixava o presídio, mediante apresentação de um alvará de soltura. Sobrinho dele, Hamilton confessou as ações da quadrilha. “Rogério é o canal procurado por quadrilhas de fora do país em Conquista para a distribuição de drogas para outros estados”, afirmou o titular da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Vitória da Conquista), delegado Cléber Rocha Andrade.

A ação desta terça-feira foi um desdobramento das investigações sobre o bando, que utilizava um avião e pista de decolagem próprios para a distribuição de drogas e armas. No dia 20 de outubro, os policiais civis identificaram a pista de pouso clandestina, em uma fazenda na região da Baixa do Cocá (distante 37 km de Conquista), de propriedade de Rogério.

Avião

Na ocasião os paraenses Diogo Túlio Pereira Dionísio (piloto) e Francisco Cleiton Passos de Oliveira, além do baiano Lázaro Santos Sacerdote foram presos em flagrante e confessaram que o município era rota de venda de pasta base de cocaína, trazida da Bolívia. O avião utilizado para o transporte dos produtos, um avião monomotor da marca Cessna, prefixo PR_OIE, pouco mais de R$ 7 mil em espécie, uma pistola calibre 9mm (uso restrito) e um veículo modelo Amarok foram apreendidos.

Já no dia 29 Rogério foi preso. “Ele já estava com o pé do lado de fora do presídio por decisão judicial, mas conseguimos nos adiantar e provar, mais uma vez, o seu envolvimento com o tráfico interestadual de drogas e armas”, comemorou o delegado, sobre a liberação do acusado, que deixaria a cadeia nesta terça-feira.

A investigação liderada pela 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Vitória da Conquista) também descobriu que Manoel e Rogério Almeida são caseiros da fazenda onde o arsenal foi encontrado. A dupla teria sido cooptada por Rogério para guardar o armamento em troca de dinheiro, já que sua própria fazenda já havia sido alvo das ações policiais.

Fonte: Ascom/Kelly Hosana

Nenhum comentário