Greve dos Servidores Municipais de Jaguarari completa um mês, ainda sem solução


A greve por tempo indeterminado dos servidores públicos municipais de Jaguarari, deflagrada no dia 20 de setembro de 2018, completou um mês, e o governo municipal segue desrespeitando os direitos destes trabalhadores, como se fosse o dono do município e não existisse lei no país.

Este governo nega a revisão salarial anual dos servidores públicos, direito básico de todo brasileiro. E pra piorar, ainda ameaça cortar os dias destes trabalhadores que estão apenas exercendo o direito de reivindicar o cumprimento das leis.

Vale lembrar que não estamos numa ditadura, onde lutar pelos os direitos seja considerado um crime. Segundo o Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Jaguarari, cortar dia de servidor só é permitido em caso de Falta Injustificada, o que não é o caso das faltas registradas em virtude de greve. Tais faltas não são consideradas injustificadas, pois a greve é um instrumento legal que os trabalhadores têm para defender os seus direitos, principalmente quando estes lhes são negados por governo que não cumpre com o dever.

Punir qualquer trabalhador por exercer direito de greve, é ferir de morte a Constituição Federal que garante a todo brasileiro este direito incontestável!.

Lamentavelmente, o governo tem se comportado como se fosse o dono do município. Chega de retaliação! Chega de prepotência! Repudiamos todas as ameaças!

E além do mais, o governo tem demonstrado não se importar com a situação vivenciada no município no âmbito dos servidores públicos e dos serviços respectivos. Nem sequer respondeu ofício do SINDSPUJ que o informou sobre a decisão da assembleia de 01/10/2018, realizada com todas as categorias de servidores, exceto professor.

Chega de desdém! Chega de opressão! Queremos nossos direitos, urgentemente!

Diante do impasse, a greve continua, pois os servidores não irão abrir mão de seus direitos!

Firme na luta!

Diretoria Executiva do SINDSPUJ

Nenhum comentário