Jaguarari: Audiência Pública chama a atenção para o risco do colapso da água provocado pela exploração desordenada

Em Jaguarari, Bahia, na região das Serras (Morgados, Betes, Bendó e Catuni) a perfuração excessiva de poços artesianos associada a desmatamentos, mudanças climáticas e outros fatores ligados às intervenções humanas, têm provocado o secamento das nascentes, rios e riachos. A paisagem que era orgulho da cidade com suas matas verdes, solos úmidos e um microclima maravilhoso, está totalmente alterada. Pouco tem sido feito para evitar o agravamento dessa situação. Os moradores da Serra dos Morgados, preocupados com a intensa pressão sobre suas reservas de água, hoje desviadas para diversos municípios, a exemplo de Santo Antônio, Conceição, Juacema, Flamengo, Gameleira etc, o que tem ocasionado a exaustão das suas fontes, por exemplo, poços com vazão de 35.000 litros por hora, hoje estão com 3.000 litros por hora, outros, antes com vazão de 12.000 litros por hora secaram totalmente. Nos assusta o descaso, sobretudo dos órgãos públicos, diante desse grave problema. A Comunidade, representada por suas associações de moradores, resolveu denunciar e pedir ajuda de diferentes instâncias (Comitê da Bacia do São Francisco, Comitê da Bacia do Itapicuru, Ministério Público, Prefeitura, CERB, Central das Águas, Conselho Municipal de Meio Ambiente, etc) para resolver esta preocupante situação. Hoje um passo foi dado: a pedido do Vereador Val e contando com as presenças dos Vereadores Franco Melo e do Presidente da Câmara, Vereador Márcio Gomes, aconteceu na Câmara Municipal uma AUDIÊNCIA PÚBLICA, para tratar do rápido processo de secamento e morte das nascentes, rios e riachos do município de Jaguarari, bem como, para que seja pensada, COLETIVAMENTE, ações que evitem que essa grave questão socioambiental permaneça! Os Moradores da Serra estão de parabéns pela iniciativa!!!

Por Juracy Marques

Nenhum comentário