Ibametro revela dicas para economizar energia com ferro de passar roupa

A conta de luz, com custo de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, vem pesando no bolso dos brasileiros. Após testar 18 diferentes marcas de ferro elétrico de passar e vaporizador de roupa disponíveis no mercado, o Inmetro revela dicas para gerar economia. E mais: os ferros elétricos, presente em 100% dos lares brasileiros, não são grandes vilões do consumo de energia como se pensava. O estudo foi feito no Laboratório do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), no Rio de Janeiro. O Ibametro é o órgão delegado do Inmetro na Bahia.

É comum dicas de economia de energia, orientando os consumidores a acumular roupa e passar de uma só vez. Esse tipo de dica pode ser considerado um mito: a economia mensal é, em média, de menos de R$ 0,35. No Rio de Janeiro, por exemplo, uma pessoa que passa roupa durante duas horas seguidas com o ferro a seco, uma vez por semana, vai economizar em média R$ 0,18 no mês quando comparado a outro consumidor que prefere passar roupa todo dia durante 16 minutos, totalizando as mesmas oito horas mensais.

Ferro a seco ou a vapor ? - Para o ferro a vapor, como já esperado, o consumo de energia é maior, devido ao aumento do número de vezes que ocorre o acionamento do termostato inicial. No entanto, o consumo também não pode ser considerado alto. Se considerarmos que o consumo médio de energia de uma residência no Brasil é de 161 kWh por mês, o ferro de passar roupa, mesmo a vapor, não contribui muito para o aumento do consumo de energia, correspondendo a menos de 4% do consumo mensal de energia e o ferro a seco a menos de 2%. Já os vaporizadores consomem bem mais do que os ferros, tanto a seco quanto a vapor.

Outras dicas para economizar energia:

• Utilize sempre que possível o ferro no modo seco;

• Ajuste a temperatura do ferro no seletor de forma a utilizá-lo sempre na menor temperatura exigida pelo tipo de tecido que se está passando;

• Nos ferros a vapor, quanto menor a quantidade de vapor aplicado, menor será o consumo. Use o seletor de volume de vapor que possibilita este ajuste;

• Desligue o ferro da tomada quando for necessária uma pausa na atividade de passar para realizar outra tarefa. Os ensaios demonstraram que o consumo do ferro para se manter aquecido durante dez minutos é maior do que o consumo de um minuto para aquecê-lo;

• Quanto maior a área da chapa, maior será o consumo de energia. Assim, o usuário deve buscar utilizar o modelo com a dimensão da chapa que atenda à sua necessidade.

Ascom - Ibametro

Nenhum comentário