Encapuzados invadem residência e matam quatro pessoas na zona rural de Serrinha

DISEP Serrinha reúne Policia Militar, Civil e necrotério para onde os corpos foram levados | Foto: Raimundo Mascarenhas

De acordo com as primeiras informações da Policia Militar, por volta das 07h a Central de Comunicação solicitou que guarnições se deslocassem até Campo Limpo, para verificarem o ocorrido, ao chegarem confirmaram a veracidade do fato.

Os policiais ouviram testemunhas na comunidade que informaram que por volta das 04h30, cerca de quatro a cinco indivíduos portanto ‘armas pequenas’ (revolver ou pistola) invadiram a residência, separaram as quatro vítimas, ordenaram que todas deitassem de bruços na cozinha e efetuaram os disparos.
Corpos ficaram na cozinha da casa

A PM informou ainda, com base nos relatos de moradores que os criminosos recolheram todas as chaves dos veículos e os celulares do local e fugiram destino ignorado, e que relutaram fazer ligação para o 190 por medo de retaliações, tendo feito isto, só ao amanhecer do dia.

As vítimas foram identificadas como Cleidir Lopes dos Santos, 35 anos, e Roberto dos Santos Pereira, 34, ambos moradores da localidade. Jaquisson Chagas do Espírito Santo, 33 anos, e sua mulher sua companheira Milene Gomes dos Santos, 27, moradores do Bairro Periperi, em Salvador.

Os corpos foram recolhidos para o Departamento de Polícia Técnica – DPT local.

Alvo era o traficante Jaquinho de Periperi;diz coordenador de Policia Civil

Segundo informações do delegado Mozart Cavalcanti, ele que coordena a 15ª Coorpin/Serrinha, os homens invadiram a casa em busca do traficante Jaquisson Chagas do Espírito Santo, o Jaquinho de Periperi, e acabaram matando outras pessoas que estavam na residência. “Quatro a seis homens invadiram a casa por volta de quatro e meia da manhã perguntando por ele. Gritaram perdeu, perdeu. Mandaram deitar no chão e executaram os quatro no chão da cozinha”, contou o delegado.

Segundo o delegado, Cleidir era compadre de Jaquinho e dono da propriedade e Roberto caseiro.

Cavalcante disse ao site Correio que Jaquinho era traficante em Salvador e atuava no bairro de Periperi e, inclusive, já tinha passagem pela polícia por este tipo de crime. Até o momento, não há indícios que as outras vítimas também tenham envolvimento com o crime. O traficante e a esposa, Milene, foram para Serrinha para passar as festas de São João e São Pedro.

“O crime não tem ligação com Serrinha. As pessoas vieram de Salvador para matar ele”, apontou Cavalcanti, que investiga a autoria e motivação da chacina.

Cinco testemunhas já foram ouvidas. A casa estava cheia no momento da invasão, dormiam no local cerca dez pessoas. Além de executar as vítimas, os bandidos levaram os celulares de todos para evitar qualquer tipo de comunicação.

Redação CN *Correio

Nenhum comentário