Prefeitos do Piemonte da Chapada garantem apoio a José Ronaldo

Uma tarde para reencontrar amigos, reunir lideranças, receber inúmeros apoios e, de quebra, acompanhar a 25ª Cavalgada e Jegada de Miguel Calmon, considerado um dos eventos mais tradicionais da Bahia e que movimentou toda a região do Piemonte da Chapada neste domingo (20). O pré-candidato a governador pelo Democratas, José Ronaldo, ficou emocionado com o grande número de políticos e lideranças que foram ao seu encontro e que firmaram compromisso para fazer com que a estado volte a se desenvolver.

Em Jacobina, acompanhado do deputado federal Elmar Nascimento (DEM), o ex-prefeito de Feira de Santana, foi recebido por uma multidão de políticos e lideranças da região. Presentes, os prefeitos de Quixabeira, Reginaldo; Antônio Gonçalves, Roberto; Umburanas, Roberto Bruno e o vice-prefeito Orlando Duque; Várzea Nova, Joãozinho; os vereadores Alex Maia (Miguel Calmon); Bonifácio (presidente da Câmara), Erivan Duque, Jair Ribeiro, Clovis Bispo, secretário Clébio Lopes e vice-prefeito Sorlando, todos de Umburanas; Vereador Samuel e secretário Antônio dos Santos (Umburanas); vereador Adailton e ex-prefeito Antônio Araújo (Ourolândia); vice-prefeito de Jacobina, Clériston Alves, jutamente com os secretários Mariana Valois, Henrique Lima, Vlamir Mendes e Daniel Moura; Cinda, vereador de Piritiba; Valdir, Valtinho de Diamba e Adriano da Serra (Miguel Calmon). Presentes ainda vereadores e lideranças de Piritiba, Ourolândia e Várzea do Poço; os pré-candidatos de deputado Tum e Alexandre Aleluia (vereador por Salvador)

O grupo seguiu para a Igreja Matriz de Jacobina, onde José Ronaldo assistiu à pregação do padre Alexandre, ao lado do prefeito, Luciano da Locar. O líder da cidade conversou com o pré-candidato sobre as demandas da região, deixando claro que o governo do PT prometeu muito e não cumpriu praticamente nada em prol dos municípios. “De ordem de serviço, estamos cheios. As obras nunca chegam. Está na hora de a Bahia voltar a se desenvolver”, afirmou. Da mesma forma, o prefeito de Umburanas, Roberto Bruno, disse que inexiste atuação do governo do PT na região. “Os povoados estão sem água. Os poços artesianos prometidos não foram entregues. Queremos credibilidade e competência, por esse motivo, estamos todos fechados com José Ronaldo”.

Bastante saudados pela população local, o pré-candidato e o prefeito seguiram para a Cavalgada, em Miguel Calmon. O vereador Alex Maia, que promoveu o encontro entre as lideranças políticas, contou que a cavalgada é um dos eventos do tipo mais populares da Bahia e do Brasil. Centenas de cavaleiros e amazonas participam da festa desfinaldo pelas ruas. “É uma festa democrática. Todos participam com seus animais, cavalos, jegues e até touros”. Sobre o que leva a região a fechar em torno do nome de José Ronaldo, ele afirmou que em algum momento, muitos prefeitos aderiram ao governo do PT, mas foi só decepção. “O que vimos foram apenas obras eleitoreiras e assinatura de ordens de serviço para que as obras iniciem justamente agora às vésperas da eleição. Não temos como acreditar. José Ronaldo reúne experiência, credibilidade, é conhecido por suas excelentes gestões em Feira de Santana, além de ser uma pessoa simples, que sabe ouvir todos, sem desprezar lideranças, vereadores ou prefeitos, por sua característica municipalista”.

Combate à corrupção

José Ronaldo conversou com populares e lideranças e contou que não promete o que sabe que não pode cumprir. “Na última gestão, fui convidado para me reunir com a população de uma distrito de Feira. Mas, justamente aquela localidade não tinha sido beneficiada por nenhuma obra da prefeitura naquele governo. Disse a eles que talvez fosse melhor deixar para outra oportunidade, mas a população fez questão da minha visita. Me disseram que sabiam que eu não era homem de promessas e me questionaram sobre o que a prefeitura faria naquele local. Nos comprometemos. Eles acreditaram. Fizemos”.

As lideranças cobraram de José Ronaldo o combate à corrupção, que depois de 12 anos de governo do PT na Bahia e no Brasil, deixaram o País em uma situação vexatória. Conhecido como política “ficha limpa”, tendo sido deputado estadual em três oportunidades, federal, prefeito de Feira de Santana por quatro vezes e presidente da União dos Municípios da Bahia, o pré-candidato do Democratas, disse que o objetivo é formar um governo com técnicos capazes, combater a corrupção e os desmandos e pensar a Bahia como um todo e não apenas ficar com disputa política em Salvador, desprezando as demais cidades do estado.


Foto: Ângelo Pontes
Ascom

Nenhum comentário