Redução de Crimes Violentos Letais Intencionais em Juazeiro reflete resultados positivos da região

As ações policiais em Juazeiro, distante 502 quilômetros, reduziram em 19,04% os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no primeiro trimestre de 2018. O resultado positivo refletiu em toda Região Integrada de Segurança Pública (Risp/Norte), composta por 54 cidades, onde os crimes contra a vida caíram 10%. Nos últimos três anos, dez novas estruturas de segurança foram inauguradas e reformadas, na região.

Este ano, em Juazeiro, quatro vidas foram salvas, na comparação com os três primeiros meses de 2017. “Toda vida preservada é uma conquista para as forças de segurança que combatem a criminalidade e o tráfico de drogas, principal causa de homicídios no estado”, declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa.

Para a melhoria do serviço e diminuição do tempo de resposta no atendimento à população, a SSP inaugurou e reformou, na região, dez estruturas de segurança pública. Foram empregados cerca de R$14 milhões em construções, recuperações de imóveis e aquisição de viaturas ou equipamentos para atender aos baianos.

Na luta e prevenção da violência contra a mulher, uma sede da Operação Ronda Maria da Penha foi instalada em Juazeiro, além de uma nova estrutura para 76° Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e de viaturas.

Em Casa Nova, no extremo Norte, uma nova sede para a Delegacia foi entregue e no município de Uauá a unidade da Polícia Civil local foi totalmente reformada. Já em Paulo Afonso uma Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) foi implantada, atuando em conjunto a Operação Ronda Maria da Penha, em funcionamento na cidade desde 2016.

“Também entregamos, para região, um Distrito integrado de Segurança Pública (Disep) e um Centro Integrado de Comunicações (Cicom)”, citou Barbosa referindo-se às unidades de Capim Grosso e Senhor do Bonfim, respectivamente, acrescentando que investimento, capacitação e dedicação são fundamentais para o avanço, na segurança.

Fonte: Ascom/ Alberto Maraux

Nenhum comentário