Seja muito Bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia  Jaguarari-BAHIA,

sábado, 24 de junho de 2017

CIDADES DO INTERIOR ADOTAM A CAMPANHA “RESPEITA AS MINA” NO SÃO JOÃO

Neste São João, a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM) leva as ações de conscientização da campanha Respeita as Mina, de combate à violência contra as mulheres, para o interior da Bahia. Outdoors, spot em rádios e a distribuição de material informativo fazem parte da campanha no São João. Prefeituras das cidades de Amargosa, Cruz das Almas, Senhor do Bonfim e Uauá firmaram parceria com a SPM e vão promover o respeito às mulheres durante os festejos juninos.

A coordenadora do eixo de Autonomia da SPM-BA, Michelle Fraga, representou a secretária Julieta Palmeira no lançamento oficial da campanha no interior do estado, nesta quinta-feira, em Amargosa, a 120 quilômetros de Salvador. “A gente precisa saber o que é e quais os tipos de violência. É preciso respeito pelas mulheres e suas escolhas. Não é porque uma mulher está na festa que quer paquerar", disse. O lançamento da campanha contou com a participação do prefeito de Amargosa, Julio Pinheiro, do secretário de Governo, Paulo Rocha e outras autoridades. O prefeito destacou que o ato foi o primeiro, oficial, do São João 2017: " ficamos muito honrados. Que possamos fazer desse são João uma festa de paz e respeito às mulheres", acrescentou.

Durante os festejos, equipes de ativação distribuirão praguinhas e ventarolas durante os forrós diurnos, nas quatro cidades parceiras. Nos telões montados para a festa, será exibido o vídeo da campanha “Respeita as Mina”, sempre no intervalo dos shows. O vídeo traz a cantora Larissa Luz chamando a atenção para a questão do assédio frequente em festas de rua e convocando a população para aderir à campanha de combate à violência contra as mulheres e também denunciar os abusos por meio da central disque-180. Os locutores oficiais dos forrós chamarão atenção para a campanha, que tem como slogan: “Vem curtir esse arraiá! Respeita as Mina”.

Em Cruz das Almas, distante 76 quilômetros da capital, um grupo de voluntários fará um “arrastão do forró” quando também serão distribuídas as praguinhas alusivas à campanha durante as apresentações de quadrilhas e trios nordestinos, na festa montada na praça do coreto. A cidade tem outros dois locais oficiais de festa: a praça Multiuso e a Praça Subaúma, onde estão programados os shows de grandes nomes como Elba Ramalho, Zé Ramalho e Flávio José. Nesses outros locais também haverá ativação com distribuição de material. O Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) foi reativado este ano e estará de plantão. O São João de Cruz das Almas tem como tema “Festa, Forró e Tradição”. O município deve atrair cerca de 80 mil pessoas.
MULHERES DO SERTÃO
Em Senhor do Bonfim, a 336 quilômetros de Salvador, haverá ativação nos vários espaços da festa, como os Espaços Gonzagão e Assis do Acordeon. Considerada a capital baiana do forró, Senhor do Bonfim aderiu com entusiasmo à campanha “Respeita as Mina” e deve também receber um público estimado em 100 mil pessoas, atraindo visitantes de fora do estado e principalmente de outras 20 cidades da região. Também na região de Senhor do Bonfim, a cidade de Jaguarari está participando da campanha por solicitação da delegada Maria Elisa Padilha, que reuniu um grupo de 10 voluntários para panfletagem de material enviado pela SPM-BA.

Com o tema “Cultura e Tradição, Viva as Mulheres do Sertão”, o município de Uauá foi mais um que aderiu à campanha e destacou as mulheres como tema oficial da festa. A cidade, a 420 quilômetros de Salvador, tem uma das festas mais tradicionais, que reúne nomes consagrados como Targino Gondim e Adelmário Coelho e também filhos da terra, como o forrozeiro Renan Mendes. Criada no Carnaval deste ano pelo Governo do Estado, a campanha Respeita as Mina se tornou permanente e tem por objetivo combater todo e qualquer tipo de violência contra as mulheres, levando informação à população sobre tipos de agressão e os locais em que a mulher em situação de violência poderá buscar auxílio.

Ascom/SPM-BA

0 comentários:

Postar um comentário

Não há suporte a flash!