Publicidade

publicidade

www.leomagalhaes.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

Sequestro em Irecê termina com dois suspeitos mortos; vítimas foram libertadas


Três homens foram libertados de um sequestro em Irecê, região norte da Bahia, após serem mantidos em cativeiro por 48 horas. Dois dos sequestradores acabaram mortos após entrarem em confronto com a polícia, durante abordagem de prisão. As vítimas passam bem e não foram feridas. O caso aconteceu no sábado (27).

O sequestro foi feito em uma das distribuidoras de carne da cidade. De acordo com o delegado Ernandes Júnior, responsável pelo caso, no local estavam dois funcionários, o filho do dono da distribuidora e um cliente, quando os sequestradores se aproximaram em um carro branco. Um dos funcionários que estava no frigorífico percebeu a movimentação, se escondeu e ligou para o dono do estabelecimento, que procurou a polícia.

Após ser acionada, a Polícia Civil de Irecê pediu apoio à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e ao Comando de Operações Especiais (COE). Os suspeitos entraram em contato com as famílias e exigiram dinheiro para libertar os reféns. Nenhuma negociação foi feita.
Ao perceberem o cerco da polícia, os homens libertaram as vítimas e partiram em direção a Salvador. As equipes da polícia fecharam as possíveis rotas de fuga e conseguiram interceptar os suspeitos na BA-052, nas proximidades de Morro do Chapéu.

Conforme o delegado, na tentativa de abordagem, a polícia foi recebida a tiros e revidou. Dois suspeitos foram alvejados e tiveram socorro prestado, mas não resistiram. Os outros dois comparsas conseguiram fugir.

As investigações continuam para localizar os fugitivos. Caso sejam presos, eles vão responder por extorsão mediante sequestro e associação criminosa.

No veículo que os suspeitos abandonaram antes da fuga, os policiais encontraram uma espingarda, um revólver, munição, uma algema, toucas, celulares E um facão. A polícia investiga se o carro usado no crime é roubado.

G1/BA
Fotos: Luciano Castro/ Central Notícia

Nenhum comentário