Publicidade

publicidade

http://uauhost.com.br http://uauhost.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

Governo do Estado implanta cinco novas Unidades de Referência de Produção de Leite

A geração de trabalho e renda e a inclusão socioprodutiva dos agricultores familiares produtores de leite são ações estratégicas do Governo do Estado. Com essa perspectiva, foram implantadas novas cinco Unidades de Referência de Produção de Leite nos municípios de Ruy Barbosa, Mundo Novo, Baixa Grande e Morro do Chapéu. Em um ano, a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) já implantou um total de 51 unidades, contemplando a região Oeste (39), e os territórios Sisal (3), Sudoeste (4), Piemonte do Paraguaçu (2) e Chapada Diamantina (3).

Instaladas em áreas de agricultores familiares, transformadas em ‘salas de aulas práticas’, as Unidades de Referência têm a finalidade de atualizar o conhecimento de técnicos e produtores e, ao mesmo tempo, servir como exemplo, ao demonstrar a viabilidade técnica, econômica, social e ambiental da produção de leite, aumentando o alcance das tecnologias adotadas e contribuindo para ampliar a produção, produtividade e rentabilidade da bovinocultura de leite da agricultura familiar.
Um dos beneficiados com a implantação de uma das unidades foi o agricultor Dilton dos Santos Macedo, produtor de leite há 32 anos, no município de Mundo Novo. “Vivo do leite, com pouca renda e baixa produção. Hoje, pela primeira vez, tive a oportunidade de receber assistência técnica e extensão rural (ATER) do Governo da Bahia. Estávamos precisando de acompanhamento e orientação, mas não tínhamos condições de pagar os serviços por serem muito caros”.

Nas unidades, implantadas pela SDR, por meio da Superintendência de Agricultura Familar (SUAF), da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), os técnicos orientam o produtor de leite sobre adoção de tecnologias como gestão técnica e financeira, correção e adubação do solo, intensificação do uso de pastagens, conforto animal, qualidade do leite e implantação de reserva estratégica de alimentos para o rebanho em períodos de seca, a exemplo da palma forrageira.

Capacitação

Nesses municípios foram capacitados 300 agricultores familiares para produção de leite de qualidade, com baixo custo visando o aumento da produtividade e renda do agricultor familiar.

Ministrada pelo superintendente da Suaf, Marcelo Matos, a capacitação qualifica agricultores e técnicos. “Diagnosticamos a situação da produção de leite no município, recomendamos as tecnologias necessárias para mudar a realidade apresentada e, em seguida, vamos à campo para implantar as Unidades de Referência de Produção de Leite, em áreas de agricultores e agricultoras familiares”.

Estudantes do Curso Técnico de Agropecuária, da Escola Estadual Professor Magalhães Neto, em Ruy Barbosa, acompanharam todas as atividades que foram realizadas no início do mês de maio, incluindo a capacitação e a implantação da Unidade de Referência. A estudante Imara da Silva Almeida se apaixonou pela aula prática. “É muito diferente da teoria. Conhecer a realidade do agricultor traz um aprendizado diferenciado”.

Entrega de 100 mil mudas de Palma

Em parceria com a Cooperativa Agroindustrial de Pintadas (COOAP) e a prefeitura de Mundo Novo, a SDR entregou 100 mil mudas de palma forrageira para 100 agricultores familiares da Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Jequitibá. Cada família recebeu mil mudas para a implantação de reserva estratégica de alimentos para o seu rebanho bovino, o que contribuirá para o aumento da produção de leite, mesmo em período de estiagem prolongada.

“Sofro com as estiagens prolongadas e planto palmas para alimentação do rebanho, mas vejo que fazia da forma errada. Aqui na capacitação aprendi a técnica correta para o plantio e manejo, assim terei alimento para minhas vacas e, consequentemente aumentarei a produção de leite”, relata a agricultora familiar Nazinha de Santana Souza, de 62 anos, agricultora há 56 anos.

Ascom SDR

Nenhum comentário