Jaguarari: Violência contra a mulher aumenta e Policias Civil e Militar buscam a criação de uma Rede integrada com o poder público e sociedade para combate-la

No dia 06/04 às 9h, reuniram-se no Centro de Cultura de Jaguarari as Polícias Civil e Militar, o Procurador do Município - representando o prefeito, o Secretário de Educação, o Conselho Tutelar, coordenadoras do CRAS e CREAS - representando a Secretaria de Ação Social, enfermeiras coordenadoras da Atenção Básica, VIEP, DST/HIV e Hepatites virais - representando a Secretaria de Saúde, coordenação de enfermagem - representando a diretoria do Hospital Municipal, ausente com justificativa prévia - o representante do Ministério Público e  da Mineração Caraíba, ausentes sem nenhuma justificativa - o Conselho Distrital de Segurança Pública, a Câmara Municipal, a diretoria de comunicação e a administração do Distrito de Pilar.

A reunião teve como objetivo a criação de uma Rede de Combate à Violência contra a Mulher em nosso município, bem como, a criação do Conselho Municipal de Segurança de Jaguarari. Após a explanação e sugestão de cada ente ali representado, vimos a necessidade de ampliar a Rede com outros atores, tais como: Secretaria de Administração e Planejamento, Secretaria de Agricultura, responsável pelos colégios estaduais no município e setor que trate da geração de emprego e renda no município. 

Nesta reunião os pares conheceram as atribuições de cada parceiro e como podem-se ajudar mutuamente. Alguns encaminhamentos foram tomados, tais como, a elaboração de um plano de ação por cada parceiro em sua área específica de atuação visando o enfrentamento à violência contra a mulher no município. O dito plano será apresentado e compilado, transformando-se em plano único a ser utilizado e difundido pelos parceiros através de uma cartilha de fácil acesso e campanhas publicitárias na próxima reunião, além da apresentação do plano será definido o fluxo de atendimento à mulher vítima de violência. 

Externo a minha indignação quanto a ausência de parceiros que são imprescindíveis ao debate, como o Conselho Distrital de Segurança do Pilar e o Administrador do Pilar, pois, aquela localidade tem um número assustador de violência contra a mulher e outros problemas de segurança pública que impactam fortemente o município, sentimos a ausência também da Câmara Municipal, legítimos representantes do povo jaguarariense, esperamos contar com a importante contribuição de vocês nas próximas reuniões.

A semente foi plantada e esperamos colher os frutos que se traduzem na redução da violência contra a mulher de qualquer idade, através do respeito, valorização da sua força e criminalização do sexismo e misoginia.


Maria Elisa Padilha Patriota
Delegada de Polícia Civil de Jaguarari

Dany Marcelly de Souza Barbosa
CMT da 3ª Cia/Jaguarari

Nenhum comentário