Publicidade

publicidade

http://uauhost.com.br http://uauhost.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

Conflito com indígenas agrava crise política em Brasília e deputado pede renúncia de Temer

Foto: Gustavo Bezerra

Brasília voltou a ser palco de confronto, nesta terça-feira (25), com os ataques da polícia do Congresso contra indígenas que se manifestavam na área externa da Câmara dos Deputados. O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) acompanhou o confronto e repudiou os ataques contra os povos originários do Brasil e pediu a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB). “Dia 28 [sexta-feira] tem a greve geral, o governo golpista de Michel Temer tem que tomar alguma atitude, tem que renunciar ao mandato, e temos que ter eleições diretas no país para eleger um presidente ou uma presidenta para governar. O país não pode viver esse desmonte das políticas públicas e retirar direitos trabalhistas conquistados com muita luta”.
Para Assunção, não há mais como manter Temer no governo. “Não tem mais meios para ele, se não sair será sempre assim, uma instabilidade sem fim, com o povo nas ruas. Pode ser até pior, como aconteceu no Paraguai, onde a população chegou a incendiar o Congresso Nacional. Pode acontecer isso aqui no Brasil. E o melhor remédio para evitar isso é a renúncia de Temer”. Valmir lembrou que na semana passada as Polícias Rodoviária, Federal e Civil quase ocuparam a Câmara e que agora foi a vez dos povos indígenas tomarem as ruas contra os retrocessos nas políticas agrárias e de demarcação de terras, além de questionar as reformas Trabalhista e Previdenciária promovidas pelo governo federal.

“Hoje foi a vez de milhares de índios protestarem, infelizmente foram recebidos com ataques da polícia. Diferentes povos indígenas estão aqui em Brasília e resolveram fazer uma visita à Câmara, mas foram recebidos com bombas. Agora eles deixaram na frente do Congresso os caixões, representando o massacre que acontece contra os indígenas deste país. É desse jeito que estamos vivendo no Brasil atualmente”, salienta o parlamentar baiano.

Ascom do deputado Valmir Assunção
Vitor Fernandes (DRT-2430)

Nenhum comentário