Seja muito Bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia  Jaguarari-BAHIA,

domingo, 26 de março de 2017

ARTIGO: A COLONIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA

Estamos atualmente com mais intensidade vivendo em um novo processo dentro desta globalização, que muitos acharam que tinha ficado para trás.

Pois bem; existe em andamento uma nova forma de alienismo, por que não dizer de escravidão moderna, é a Nova Colonização Mundial.

Se não vejamos: A mesma abrange diversos segmentos sociais, culturais, políticos, econômicos, e conseqüentemente o seio familial.

Colonialismo, não é uma coisa nova, é uma coisa antiqüíssima. Já existia há 3.000 anos atrás. Ele não é algo ao acaso, mas está mais intrínseco na sociedade vigente.

Trata-se de uma política de um “ estado “ - governante - que beneficia um povo contra outro povo.
Enriquece-se a classe dominante do povo “ grupo” explorado do outro. Há uma cumplicidade da “ nação “ dominadora contra a nação dominada.

Sendo arma de um outro contra o outro, não é “apenas”, um problema social, econômico, é fundamentalmente um problema étnico e cultural.

Qualquer grupo social que queira dominar economicamente e por não dizer politicamente outro grupo de modo a extrair permanente e continuadamente o produto de seu trabalho e da sua consciência, precisa antes de tudo, saber “ colonizar o seu “espirito “.

Ninguém se deixa explorar de modo direto e violento sem reação.

Mostrar como a exploração material de todo um povo, só é possível com a colonização de seu espírito e de sua capacidade de refletir.

O novo colonialismo precisa organizar a sociedade das vítimas para ter a mesma, ou quase a mesma cultura do explorador.

Só assim ele – a vítima – deixará de ser um explorado passivo e irá se transformar em um explorado ativo, isto é; um explorado que apóia e coopera como o neo colonialismo para a destruição de sua própria cultura e de seu própria “ nação”.

Isto pode ser feito pelo rádio, jornais pela mídia em geral e não como antes, apenas pela catequese e pelas mercadoria.

“Qualquer semelhança com fatos reais não será mera coincidência!”


JOÃO BOSCO

0 comentários:

Postar um comentário

Não há suporte a flash!