Publicidade

publicidade

http://uauhost.com.br http://uauhost.com.br Olá! Seja bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia. Você bem Informado...  Jaguarari-BAHIA,

INFORMATIVO DO SINDIMINA AOS TRABALHADORES DA MINERAÇÃO CAIRAIBA S/A E TERCEIRIZADOS


Não queremos GOLPE, queremos manutenção e conquistas de novos direitos!
MCSA pede o adiamento da Reunião de discursão do acordo coletivo que deveria acontecer hoje dia 20/01 para o dia 24/01/17, Terça feira às 13h00hs, alegando não ter fechado proposta financeira com os acionistas da Eros, para oficializar aos trabalhadores e Sindicato.
Recordamos primeiro das conquistas que os trabalhadores já perderam com o passar do tempo, como horário de repouso para alimentação (HRA) e adicional de turno que foram substituídas por duas horas extras diárias, tudo com o apoio dos trabalhadores. Atualmente nem horário de repouso, nem adicional de turno muito menos as horas extras e o que é pior, os trabalhadores que estão fazendo horas extras, segundo a empresa, não vão receber por que vai baixar o banco de horas. E depois de zerar o banco de horas o que pode acontecer? O que se sabe hoje é que a empresa está dizendo que não tem como pagar horas extras pelo menos atualmente.

Os dias de acordo que eram cinco dias, a empresa derrubou para dois dias. O plano de saúde, todos pagavam em torno de 5%. A empresa alegando dificuldades financeiras na época iria cobrar um valor bem mais elevado, entretanto depois voltaria a cobrar os valores normais. Moral da história, nunca mais voltou aos 5%. E assim todas as conquistas que os trabalhadores por algum motivo abriram mão até os dias atuais não mais foram recuperadas.

Agora companheiros (as) vejam que a empresa vem de forma sutil, dizendo que pretende substituir o triênio por vantagem pessoal e também querendo retirar o direito dos trabalhadores no décimo quarto salário ou abono de férias. Neste caso do abono de férias a empresa ainda não disse o que pretende colocar em seu lugar.

Quanto a outros benefícios como os óculos, pretendem diminuir a participação da empresa na sua aquisição que atualmente é R$ 1.500,00 para R$ 400,00. A empresa nega repassar a perda da inflação do período de 01/09/2015 a 31/08/2016, que foi em torno de 10% aproximadamente. Nos acordos fechados sempre os trabalhadores tinham o direito a 1º parcela do 13º salário até no máximo o mês de fevereiro. Porém a empresa também agora quer retirar este direito e segundo ela que seja pago segundo a lei. E ainda achando pouco além de querer retirar tudo que foi citado do acordo ainda pretende mudar também a cláusula das penalidades, que estabelecem que em caso de descumprimento de acordo o SINDIMINA deve pagar 1/3 (um terço) do salario mínimo, devido à empresa; Enquanto a empresa deve pagar um salario mínimo por cláusula descumprida, ao empregado atingido.

Muitos trabalhadores lembram que no passado para fechar um acordo, além das conquistas que eram alcançadas por todos nós, ainda tinha como incentivo a primeira parcela do 13º salário, PL e outros valores. Por isso companheiros devemos lutar por nossos direitos.

A DIRETORIA DO SINDIMINA. NEM UM DIREITO A MENOS COMPANHEIRO (AS).
Distrito de Pilar, Jaguarari, 20 de janeiro de 2017.

Nenhum comentário