DHPP pede inclusão de dois acusados no Baralho do Crime

O mandante do crime e um dos executores foram identificados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa e já possuem mandados de prisão expedidos.
Patric Ribeiro Tupinambá
O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já identificou os acusados pela morte do cabeleireiro Valdir Macário, assassinado em seu salão de beleza, enquanto trabalhava, no dia 12 de novembro do ano passado. De acordo com as investigações, Edgar da Silva Santos, conhecido como Chocolate, é apontado como mandante do crime. Um dos executores, Patric Ribeiro Tupinambá também já possui mandado de prisão expedido pela Justiça. A dupla terá os nomes inclusos, ainda esta semana, no Baralho do Crime.

Segundo o diretor do DHPP, delegado José Bezerra Júnior, a morte do cabeleireiro tem relação com o atendado com o irmão, Reginaldo Manoel da Silva, cometido cerca de um mês antes do crime. “Sabemos que outras duas pessoas também participaram da ação que resultou na morte do cabeleireiro e estamos trabalhando para identificá-las”, afirmou. As investigações contam com o apoio da 6ª Delegacia Territorial (Brotas).

O envolvimento do irmão de Valdir com a namorada de Edgar teria sido a motivação dos crimes. 'Chocolate' também é apontado como líder do tráfico de drogas em Mussurunga, Stella Maris e Ipitanga e já chegou a ser preso, algumas vezes, pela prática criminosa. De acordo com os registros policiais, ele acumula, pelo menos, sete inquéritos, com última prisão registrada no dia 18 de junho de 2015. Em duas das prisões foram encontrados com ele grande quantidade de drogas.

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Segurança Pública da Bahia

Nenhum comentário