Seja muito Bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia  Jaguarari-BAHIA,

domingo, 4 de dezembro de 2016

Assistência técnica do Adapta Sertão é certificada como a melhor da Bahia

O Módulo Agroclimático Inteligente Sustentável (MAIS) desenvolvido pelo Adapta Sertão, junto a cooperativa Ser do Sertão, foi certificado pelo Governo do Estado como a melhor experiência de Assistência Técnica e Extensão Rural da Bahia, na categoria de Nova ATER.

A premiação aconteceu durante o Bahia Rural Contemporânea, evento realizado simultaneamente com a 29ª Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO), até o dia 4 de dezembro, no Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador.

O certificado foi entregue pelo ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, a Valdirene Santos, coordenadora do Adapta Sertão na Bacia do Jacuípe.

A proposta foi selecionadas pela Comissão Estadual, formada pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e movimentos sociais, que usou como critérios a inovação com boa relação custo benefício, adoção de metodologia participativa, com enfoque multidisciplinar, buscando a construção da cidadania e a democratização da gestão da política pública.

Além da adoção dos princípios da agricultura com base na resiliência climática com o enfoque para o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis.

A assistência técnica desenvolvida pelo Adapta Sertão no Território de Identidade Bacia do Jacuípe, beneficiou 384 famílias com o compartilhado de novas técnicas de manejo, tecnologias sociais e conhecimentos que possibilitam os agricultores e agricultoras familiares serem resilientes as mudanças climáticas e se transformar em empreendedores rurais.

Os trabalhos foram desenvolvidos durante 8 meses, onde obteve-se o aumento de 300% do cultivo de palma adensada dos produtores atendidos, passando de 33,7 hectares para 102, além do aumento de 21% na produção de leite por vaca.

Foram premiadas mais 9 propostas selecionadas, referentes à 2015 e 2016 em mais 4 categorias, organizadas em Sistemas Sustentáveis de Produção de Base Agroecológica, Cooperativismo e Associativismo – Organização Rural, Gestão da ATER, ATER para o Desenvolvimento Comunitário e Metodologia de ATER.

As práticas que também foram certificadas são: a Homeopatia para Criação de Galinhas e Frangos Agroecológicos, da SDR/Bahiater; a Experiência na Formação de Grupo Produtivo para a Comercialização de Derivados de Mandioca, da Cooperativa de Assessoria Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf). Concorrem ainda ao prêmio nacional a Tecnologia em Campo – Aplicativo OCT Mobile, Ferramenta para Gestão de ATER da Organização de Conservação de Terras do Baixo Sul da Bahia (OCT); a Horta Escolar, da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar (Unicafes) e Batata de Salvação - Sistema econômico de irrigação por capilaridade da Fundação de Apoio à Agricultura Familiar do Semiárido da Bahia-FATRES.

ASCOM Adapta Sertão
Jorge Henrique

0 comentários:

Postar um comentário

Não há suporte a flash!