Secretaria de Agricultura retoma ações das Câmaras Setoriais do Cacau, Citricultura, Leite e Fibras Naturais

As ações das Câmaras Setoriais do Cacau, Citricultura, Leite e Fibras Naturais-subcâmara do Coco, foram retomadas ontem (26), durante reunião realizada na Secretaria de Agricultura (SEAGRI), com o objetivo de aumentar a eficiência das políticas públicas direcionadas ao setor agropecuário. Criadas por iniciativa da SEAGRI, as câmaras, representadas na ocasião por seus secretários e coordenadores executivos, são órgãos consultivos e democráticos de interlocução entre o Governo e o setor produtivo.

“Nós já estamos trabalhando e organizando as câmaras setoriais há algum tempo, sob o comando do secretário Vitor Bonfim, com o propósito de valorizar o amplo potencial da agropecuária baiana, e ontem iniciamos os trabalhos com estas quatro câmaras. A gestão do secretário inicia uma nova etapa da secretaria, que esperamos ser mais produtiva para os empresários e para a Bahia”, ressaltou o chefe de gabinete da SEAGRI, Reub Celestino.

Os trabalhos serão iniciados em outubro, com a Câmara do Cacau, durante evento que acontecerá na região cacaueira, voltado ao debate em torno do Controle de Doenças. Na ocasião, a SEAGRI dará inicio a operacionalização dos projetos e programas, e debaterá acerca de outros assuntos, a exemplo da recomposição das instituições e membros participantes; a revisão da agenda estratégica de cada cadeia produtiva, e o estabelecimento do calendário oficial de reuniões.

“Daremos continuidade ao trabalho junto as câmaras, convidando os outros secretários e coordenadores executivos para reuniões semelhantes, com a meta de operacionalizar tudo em pouco tempo. Este trabalho busca garantir a organização, transformação e o desenvolvimento da economia de todo o Estado, afirmou Reub".

Além dos secretários e coordenadores executivos das câmaras, estavam presentes a reunião representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural(SDR)/BahiaAter, Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Sistema Faeb/Senar, Sebrae, e Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF).

Ascom Seagri

Nenhum comentário