TÉCNICOS DO IPHAN VISITAM 28 SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS EM JAGUARARI.‏


Atendendo à solicitação do Departamento de Turismo do Município de Jaguarari, Técnicos do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional) visitaram o município de Jaguarari entre os dias 17 e 19 de maio. Levantamentos do Departamento de Turismo local apontam a existência de, pelo menos, 28 sítios arqueológicos em território jaguarariense (Lagoa da Ponta Baixa, Caldeirão Velho, Arapuá, Sussuarana, Tapagem, Sítio do Meio, Oliveira, Mocambo, Pedra Vermelha, São José, Muquém, Flamengo e Barrinha, este último o maior em extensão, com cerca de 4 quilômetros).

A visita consistiu em certificar a existência dos sítios arqueológicos, elaboração de um planejamento de preservação desses sítios (já existem casos de depredação de alguns desses) e a construção de um planejamento voltado ao desenvolvimento turístico.

Durante a estadia dos técnicos, aconteceu, também, reunião com a Secretária de Meio Ambiente de Jaguarari, Glécia Gama.

Alex Colpas, coordenador do instituto, realizou as visitas aos sítios acompanhado dos arqueólogos Luís Viva e Samuel Gordenstein, do Doutor Professor PHD Gustavo Negreiros, do coordenador do Curso de Geografia da UNIVASF (campus Senhor do Bonfim), do condutor de turismo do município, Natônio de Souza Cunha, do Diretor de Turismo de Jaguarari, José Crescêncio, e de Mônica Custódio Dias, estudante de geografia na UNIVASF. Eles percorreram as áreas programadas e demonstraram contentamento com o que viram. Também se disponibilizaram a participar de trabalho conjunto com o Departamento de Turismo do Município, no sentido de contribuir na preservação e de dar maior evidência aos sítios arqueológicos.

José Crescêncio, Diretor de Turismo da Prefeitura de Jaguarari e Coordenador Geral da Câmara Técnica de Turismo da Chapada Norte, avaliou como fundamental a visita de membros do IPHAN ao município e relatou tratar-se de um marco para a arqueologia local. “A visita nos dá um norte de como prosseguir o trabalho de exploração e preservação dos sítios arqueológicos contidos em nosso município. A visita abre também caminho para a intensificação de pesquisas e trabalhos acadêmicos, além de potencializar o turismo local, que pode ser impulsionado pelos achados, que são uma riqueza imensurável”.

Segundo Crescêncio, a visita do instituto contemplou os esforços despendidos desde 2009, necessários à consolidação, preservação e publicidade de sítios arqueológicos de Jaguarari.

Ascom PMJ

Nenhum comentário