Seja muito Bem Vindo(a) ao Maior Portal de Notícias do interior do Estado da Bahia  Jaguarari-BAHIA,

terça-feira, 19 de abril de 2016

Parceria pode garantir UTI e cirurgia ortopédica em Bonfim, diz Bobô

Em recente audiência com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, e o diretor de Programação da Sesab, Cássio Garcia, o deputado estadual Bobô (PCdoB) reforçou a sua luta por UTIs em cidades de porte médio, especialmente em Senhor do Bonfim, que atenderia mais oito cidades do Território do Piemonte Norte do Itapicuru.

O parlamentar, que fez a indicação ao governo Rui Costa para a implantação de UTIs também em Jacobina, atendendo cidades do Território do Piemonte da Diamantina, entende que é possível minimizar a situação através de parcerias entre o poder público e o setor privado.

“O secretário foi bastante receptivo e designou o superintendente de Regulação, José Saturnino Rodrigues, para viajar até Senhor do Bonfim e avaliar a possibilidade junto ao hospital Paulo Hilarião, uma vez que o hospital regional, segundo Vilas-Boas, tem dificuldades operacionais e legais para receber essas unidades especiais. Além da implantação de UTIs, a parceria pode se dar também na área de cirurgias ortopédicas e traumatológicas”, afirma.

De acordo ainda com Bobô, o território possui quase 300 mil habitantes e tem a situação agravada com as dificuldades na regulação, mesmo com as ações do governo neste setor.

“Senhor do Bonfim tem que regular pacientes para Juazeiro, sobrecarregando o seu sistema de saúde. Pessoas não podem morrer enquanto esperam transferência. Por isso pedimos para a Sesab elaborar um planejamento e buscar investimentos junto à União e organizações privadas para implantar essas unidades”, defendeu.

DEFICIT DE LEITOS

A falta de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na Bahia afeta a rede pública e os hospitais privados. De acordo com a Associação de Hospitais e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (AHSEB), há um deficit de 20% no número de leitos em todo o estado.

O Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Sistema Único de Saúde (SUS), revela que a Bahia tem cerca de 1.270 leitos de UTI e de Unidade Semi-Intensiva na rede estadual.

Mesmo em um cenário difícil, a SESAB informou que em 2015 foram abertos 265 leitos que estavam inativos, em Salvador e no interior. Destes, 32 são Unidades de Terapia Intensiva.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a proporção ideal é de pelo menos 330 leitos para cada um milhão de habitantes. O Ministério da Saúde estabelece a necessidade de 2,5 a 3 leitos hospitalares por 1.000 habitantes, e de 4% a 10% do total de leitos (média para municípios grandes e regiões) para UTIs.

Cláudio Mota
Ascom do deputado

0 comentários:

Postar um comentário

Não há suporte a flash!